Carvalho: governo admite corrigir tabela do IR em 4,5%

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse hoje que o governo admite a correção da tabela do imposto de renda em 4,5%. Segundo Carvalho, é intenção do governo seguir corrigindo a tabela pelo centro da meta inflacionária que é de 4,5%. Sobre o reajuste dos aposentados, o ministro lembrou que não houve perda para eles. Ele ressaltou, no entanto, que essa discussão tem que ser feita com "a devida calma".

TÂNIA MONTEIRO E LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

26 de janeiro de 2011 | 20h02

Sobre a desoneração da folha de pagamento, Carvalho disse que é legítima a reivindicação, mas ressalvou que o governo não quer continuar discutindo com as centrais sindicais apenas propostas pontuais. "Queremos um fórum permanente de conversas", disse ele, após a reunião com as centrais sindicais, no Palácio do Planalto, lembrando que foi marcada uma nova reunião para o dia 2 de fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:
tabelaIRcorreçãoCarvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.