Casa Branca aceitaria plano de curto prazo para dívida

A Casa Branca repetiu hoje que aceitaria um aumento no teto da dívida dos EUA que atendesse apenas às necessidades de financiamento do país no curto prazo se o Congresso precisasse de mais dias para elaborar um projeto de lei de redução no déficit orçamentário.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

29 de julho de 2011 | 15h14

O secretário de Imprensa da Casa Branca, Jay Carney, disse que o governo do presidente Barack Obama ainda não acredita ser necessário aumentar o teto da dívida apenas para satisfazer as necessidades de financiamento norte-americanas no curto prazo. Ele acrescentou que Obama ainda acha que há tempo para fechar um acordo antes de 2 de agosto - data em que os EUA perderão a capacidade de financiar seus gastos, segundo o Tesouro do país. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
crisedívidaEUACongressoCasa Branca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.