coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Casa Branca aconselha a não investir em ações russas

O principal porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, alertou contra o investimento no mercado acionário da Rússia. "Se eu fosse você, eu não investiria em ações russas agora, a não ser que você esteja vendido", afirmou, quando questionado sobre o impacto das sanções dos EUA contra a Rússia.

AE, Agencia Estado

18 de março de 2014 | 22h41

O governo dos EUA congelaram os ativos de sete russos e de quatro ucranianos e proibiu os norte-americanos de realizarem negócios com qualquer uma dessas pessoas. Os mercados acionários avançaram sob a análise de que as medidas foram muito brandas.

A Casa Branca normalmente se recusa a comentar movimentações nos mercados financeiros e evitar dizer algo que possa assustar os investidores. No entanto, Carney alertou que as sanções dos EUA e da Europa, combinadas com as próprias ações da Rússia na Ucrânia, pressionarão a economia russa. Ele também afirmou que os EUA estão preparando mais penalidades.

"Acho que o rublo perdeu valor. E eu acho que o efeito de longo prazo das ações tomadas pelo governo russo, em clara violação ao quadro das Nações Unidas, em clara violação aos tratados, que estão desestabilizando e são ilegais, terão um impacto na economia", disse. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiaeuaações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.