carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Casa Branca está confiante que GM pode se reestruturar

Os resultados desapontadores da General Motors divulgados hoje são emblemáticos dos problemas do setor automotivo, disse a Casa Branca, acrescentando que está "confiante" de que a montadora pode, no final, dar a volta por cima. "O informe de hoje obviamente é significativo", disse a porta-voz da Casa Branca Dana Perino. "A desaceleração econômica aumenta a pressão sobre o que é uma indústria americana muito importante. Eles estão tentando se reestruturar de forma que possam ajudá-los a serem competitivos no futuro e estamos confiantes de que ao longo do tempo eles terão sucesso nisso", acrescentou. Refletindo a fraca demanda nos EUA e o esfriamento da economia, a GM registrou um prejuízo líquido de US$ 722 milhões no quarto trimestre, comparado com um lucro líquido de US$ 950 milhões registrado em igual período do ano anterior. A montadora também anunciou que chegou a um acordo com o sindicato United Auto Workers (UAW), e que nesta nova versão irá oferecer aos trabalhadores mais dinheiro para incentivá-los a ingressar no programa de aposentadoria antecipada. "Obviamente, o informe da GM reflete o que já sabíamos há algum tempo na indústria automotiva dos EUA, que eles vão enfrentar tempos difíceis, uma vez que os consumidores estão mudando seus hábitos", disse Perino. As informações são da Dow Jones.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

12 de fevereiro de 2008 | 14h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.