Casa Branca não descarta pacote de estímulo maior

Em meio ao clima de crescente incerteza e de fortes perdas nas bolsas globais, a Casa Branca afirmou hoje que não descarta aumentar a amplitude das propostas de estímulo à economia dos Estados Unidos. A porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, disse que 1% do Produto Interno Bruto (PIB), cerca de US$ 150 bilhões, foram o "ponto de partida" do governo para o plano de estímulo."Não vou isolar qualquer porta relativa a outros detalhes", afirmou Perino. "Não ouvi ninguém sugerir mais que 1%, mas isto não significa que por trás das portas fechadas, em suas negociações, eles não estejam pensando nisto".Perino prosseguiu: "Não vou fechar a porta, mas não estou sugerindo que alguém acredite que (o plano) tenha quer ser maior que é".A porta-voz disse que não discutiria componentes específicos do pacote de estímulo ou se a Casa Branca considerará medidas além dos reembolsos fiscais e dos incentivos aos negócios. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.