Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Casa Branca não espera avanço no emprego neste ano

A principal analista econômica da presidência dos Estados Unidos disse hoje que o país não verá o nível de emprego crescer antes de 2010, mesmo que a economia comece a se recuperar nos últimos meses do ano, segundo uma reportagem do New York Times. Em entrevista à C-SPAN, TV a cabo americana que se dedica a assuntos governamentais, Christina Romer, presidente do Conselho de Assessores Econômicos da Casa Branca, previu que o PIB dos EUA começará a crescer no quarto trimestre, mas ressaltou que o desemprego deverá continuar se expandindo mesmo após a virada econômica.

AE, Agencia Estado

10 de maio de 2009 | 18h04

Para Romer, o PIB terá de atingir um ritmo de crescimento de 2,5% para o que o desemprego comece a diminuir. Antes que isso ocorra, disse ela, é "infelizmente bem realista" supor que a taxa de desemprego atingirá 9,5%. Segundo Romer, uma estimativa razoável para o crescimento econômico em 2010 é de 3%. Já Robert Reich, que foi secretário do trabalho na administração de Bill Clinton e assessor de campanha do atual presidente dos EUA, Barack Obama, acredita que a economia americana precisaria crescer 4,5% para reverter a expansão do desemprego. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAempregoprevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.