Casa Branca se opõe a plano democrata para resgatar montadoras

A Casa Branca manifestou oposição na segunda-feira a uma proposta democrata no Senado de um plano de resgate de 25 bilhões de dólares para a indústria automobilística dos EUA e recomendou, em vez disso, que a ajuda seja realizada através de empréstimos governamentais já reservados ao setor pelo Congresso. "Nós estamos surpresos (com o fato de) que os democratas no Senado proponham um plano que falhe em requerer das montadoras as duras decisões necessárias para se reestruturar e se tornar viável", disse a porta-voz da Casa Branca Dana Perino, reafirmando a posição do governo. "Isso acrescentaria outros 25 bilhões de dólares aos 25 bilhões de dólares já alocados para a indústria automobilística, desfalcando o TARP (sigla em inglês para designar o Plano de Resgate de Ativos Problemáticos de 700 bilhões de dólares, lançado pelo governo) de fundos necessários para estabilizar o nosso sistema financeiro e encorajar novos empréstimos que ajudem a nossa economia a crescer", disse ela em um comunicado. "O Congresso deveria em vez disso acelerar os 25 bilhões de dólares já destinados à indústria automobilística (...), mas apenas para aquelas empresas que fizerem as escolhas difíceis e a estruturação necessária para se tornar viáveis sem subsídios adicionais dos contribuintes", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.