Casa de plástico já recebeu 26 mil consultas

As casas de plástico que passarão a ser produzidas em escala pela Medabil Tessenderlo estão agitando o mercado imobiliário de construções populares. O presidente da Medabil, Attilio Bilibio, informou que, desde a divulgação do empreendimento Condomínio Valaparaíso, em Canoas (RS), a empresa já recebeu 26 mil consultas de todo o Brasil sobre o novo produto. Parte das consultas foi feita por governos de cidades catarinenses e paulistas.Parte das casas do Condomínio Valparaíso, inaugurado esta semana, teve seus perfis importados da filial da canadense Royal na Argentina. Com o produto patenteado e a aprovação do crédito pela Caixa Econômica Federal (CEF) para financiamento desse tipo de casa popular, a Medabil Tessenderlo dá a largada para a produção mensal de 600 unidades. E, se a demanda for maior do que a oferta, a empresa voltará a importar.Mas outro passo importante da Medabil será a exportação. O presidente da Medabil, Attilio Bilibio, mira a América do Sul e a América Central, para vendas no médio e longo prazo. Embora a Royal do Brasil tenha importado mais de cem unidades da casa de plástico da Argentina, até agora não tinha vendido nenhuma além das entregues à Medabil, porque a CEF não estendia o crédito a para financiamento a interessados individuais.A fábrica de casas da Meabil Tessenderlo está localizada em Porto Alegre. A futura unidade da Royal será instalada em Eldorado do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre, onde a canadense até já adquiriu um terreno.Bilibio calculou que cada casa com três quartos demanda duas toneladas de PVC, contando com o forro, janelas, piso e porta. Já a de dois quartos, pesa 1,5 t. A estrutura do telhado é de aço, e as telhas são de cerâmica. Ele reconhece que há opções de telhado plástico no mercado brasileiro, mas não quer usar a opção por enquanto.As paredes ocas de PVC são perfis que, uma vez instalados no terreno, recebem enchimento de concreto. Uma casa pode ser comprada em forma de kit e sua montagem demanda apenas uma semana.A Medabil oferece três tipos de casa. A do tipo "in natura" é como um carro popular, "sem muita sofisticação", de 30 metros quadrados, e custo entre R$ 10,5 mil e R$ 11 mil. As demais são feitas ao gosto do freguês, com pintura e ar condicionado, e dimensão de 400 metros quadrados. As top de linha, com plástico em espessura reforçada e paredes rebocadas, podem ser feitas com 450 metros quadrados a 500 metros quadrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.