Casino lança site da Cdiscount no Brasil

Casino lança site da Cdiscount no Brasil

Operação de e-commerce da rede francesa, que é dona do Pão de Açúcar, chega ao País com a proposta de ser um ‘outlet da internet’

Dayanne Sousa, Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2014 | 13h31

Os franceses do Casino, que desde 2012 são donos do Grupo Pão de Açúcar, acabaram de lançar no Brasil sua bandeira de e-commerce. O site Cdiscount, criado na França e com operação em países como Colômbia, Equador e Tailândia, chega ao mercado brasileiro com a proposta de funcionar como um “outlet da internet”, com uma oferta menor de produtos e preços competitivos.
 
O Cdiscount no Brasil é mais uma plataforma de comércio eletrônico da Cnova, empresa criada neste ano para integrar os sites de vendas do Casino e do Pão de Açúcar. Além dos endereços eletrônicos do Extra, Casas Bahia e Pontofrio, a Cnova Brasil (antiga Nova Pontocom) também opera a agência de viagens online Partiu Viagens, o eHub, de soluções para vendas na web, e o Barateiro, que vende produtos devolvidos sem utilização pelos consumidores ou revisados pelos fabricantes após problemas como arranhões e amassados.

O diretor de marketing da Cnova, Vicente Rezende, diz que está em negociações com fornecedores voltados para a proposta de preço baixo do Cdiscount. “Só vamos oferecer aqueles produtos que conseguirmos ofertar com essa proposta de outlet”, afirmou. A companhia disse também que espera poder trabalhar com frete grátis em alguns casos. Apesar da característica promocional, o executivo afirmou que o Cdiscount será uma operação rentável.

“Vimos que existia no mercado brasileiro uma lacuna clara para esse tipo de negócio”, disse Rezende. Questionado sobre a possibilidade de canibalização das vendas, ele afirmou que a companhia está acostumada a trabalhar com diversos sites no País. O site das Casas Bahia, mencionou, também tem a lógica de trabalhar com altos volumes de vendas, mas atua em várias categorias. Já o Cdiscount, diz o executivo, é um espaço para “grandes negócios, de vendas de oportunidade”, comentou. 

Integração. Segundo o executivo, a operação logística da nova marca funciona de forma integrada com os outros negócios da Cnova no Brasil. Ele não comentou, no entanto, sobre a possibilidade de integrar vendas e entregas do Cdiscount com lojas físicas do Grupo Pão de Açúcar. No Extra, por exemplo, a companhia já testa formas de integração como a retirada de produtos comprados na internet nas lojas e uso dos chamados “lockers” (armários).

O site já começa como um “marketplace”, permitindo que lojistas terceiros vendam em sua plataforma. O executivo não revelou, porém, quantos são os parceiros neste primeiro momento, mas disse que eles também se adequam à proposta de preço baixo do site. O endereço já possui uma variedade de 50 mil itens, incluindo lojas parceiras. O outro marketplace da Cnova Brasil funciona no site do Extra, que conta com uma oferta de cerca de 500 mil produtos atualmente.

O novo site da Cdiscount ficará a cargo da Cnova Brasil, enquanto a Cdiscount continuará operando os endereços de mesmo nome na França, Colômbia, Equador, Tailândia e Vietnã, além de Costa do Marfim, Senegal e Bélgica.
Abertura de capital. Em junho, a Cnova pediu registro de companhia aberta na Securities and Exchange Commission (SEC), reguladora do mercado norte-americano de capitais. Por estar em período de silêncio, a companhia não detalhou os investimentos feitos para o site brasileiro da Cdiscount.

No terceiro trimestre deste ano, o faturamento líquido da Cnova subiu 22,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo  842 milhões (cerca de R$ 2,66 bilhões), impulsionado principalmente pelas operações brasileiras. Enquanto a Cnova Brasil teve alta de 30,8% na receita líquida, para R$ 1,38 bilhão, a Cdiscount viu avanço de 14,2% na mesma linha, atingindo  384,2 milhões (R$ 1,2 bilhão). / COM REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
VAREJOCNOVASITE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.