Casino vence 1ª batalha contra Carrefour ao obter documentos

Casino e Pão de Açúcar, que dividem o controle da maior varejista brasileira, estão em atrito desde que o Abílio Diniz abordou o Carrefour sem permissão do parceiro para discutir fusão

REUTERS

24 de junho de 2011 | 11h14

O grupo francês Casino obteve permissão judicial para investigar os escritórios do rival Carrefour como parte de uma disputa cada vez mais tensa envolvendo o Grupo Pão de Açúcar e o Brasil, segundo documentos divulgados nesta sexta-feira.

Casino e Abílio Diniz, presidente do conselho de administração do Pão de Açúcar, que dividem o controle da maior varejista brasileira, têm estado em atrito desde que o empresário abordou o Carrefour sem permissão do parceiro para discutir uma possível fusão.

De acordo com os documentos judiciais, o Casino havia solicitado que os escritórios do Carrefour fossem vasculhados pela Justiça no início deste mês, em busca de provas da "existência e do conteúdo de negociações entre Carrefour e Diniz".

Dos 150 documentos apreendidos durante a busca, a corte informou que 22 eram "diretamente relacionados a discussões entre Carrefour, Diniz e Estater --consultoria que assessora o Grupo Pão de Açúcar no Brasil", afirmou um porta-voz do Casino à Reuters.

O Carrefour se recusou a comentar o assunto.

Na semana passada, o Casino aumentou sua participação no Paão de Açúcar em 3,3%, passando a deter 37% e lançando um alerta à família Diniz e ao Carrefour.

O Casino também entrou com um pedido de arbitragem internacional contra Diniz no mês passado, alegando que as negociações com o Carrefour contrariavam o acordo de acionistas que ambos possuem.

(Por Dominique Vidalon)

Tudo o que sabemos sobre:
VAREJOCASINOCARREFOUR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.