Caso pode parar no Supremo, diz deputado

Se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não vetar a emenda 19, o assunto vai acabar no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo lembrou o deputado Flávio Dino (PC do B-MA), ex-juiz federal, a Constituição proíbe que medidas provisórias tratem de direito penal. Dois ministros do STF têm a mesma avaliação sobre a inconstitucionalidade da emenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.