Caso Waldomiro pode atrasar votação da MP do setor elétrico

O relator no Senado da MP 144, do novo modelo do setor elétrico, Delcídio Amaral (PT-MS), disse hoje que pode haver um atraso na votação da proposta em consequência da crise política criada pelas denúncias contra o ex-assessor da Presidência Waldomiro Diniz. A votação está prevista para esta terça-feira, mas, segundo o relator, o clima não está propício. "Isso pode durar a semana toda", disse.Hoje, o assunto será discutido em mais uma reunião no Planalto, entre Delcídio, a ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, o ministro da articulação política, Aldo Rebelo, e o ministro da Casa Civil, José Dirceu. No encontro, serão discutidos também os pontos da proposta sobre os quais não há acordo com a iniciativa privada. Estão pendentes as regras do repasse do custo da energia nos leilões de ajuste e as regras de participação em leilões das geradoras privatizadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.