Catalunha pedirá ajuda de € 5,023 bi ao governo espanhol

Região autônoma mais endividada da Espanha está enfrentando dificuldades para pagar por serviços básicos, como hospitais, escolas e casas de saúde

Agência Estado,

28 de agosto de 2012 | 10h34

A Catalunha, a região autônoma mais endividada da Espanha, informou que pedirá 5,023 bilhões de euros (US$ 6,28 bilhões) em assistência financeira do programa de liquidez do governo central, já que está enfrentando dificuldades para pagar por serviços básicos, como hospitais, escolas e casas de saúde.

Francesc Homs, porta-voz do governo catalão, disse em entrevista à imprensa que o financiamento será solicitado para "enfrentar as dívidas que vencem nos próximos meses".

O governo central espanhol criou em meados deste ano um fundo de até 18 bilhões de euros para ajudar os governos regionais endividados. Duas outras regiões autônomas com problemas, Valência e Múrcia, já informaram que pedirão ajuda do fundo.

A Catalunha já cortou os salários do setor público, introduziu um encargo de 1 euro para cada prescrição médica e congelou investimentos em infraestrutura na busca por um déficit público sob controle. A região tem 42 bilhões de euros em dívida, equivalente a 21% do Produto Interno Bruto (PIB) local.

O ônus da dívida dos 17 governos regionais da Espanha é um foco de preocupação dos mercados e alimenta receios de que os efeitos negativos sobre as finanças nacionais possam forçar o governo central a pedir uma ajuda total para o país, além da linha de crédito de até 100 bilhões de euros oferecida recentemente ao setor bancário espanhol. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaCatalunhafinanciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.