Catar vai investir US$ 15 bilhões em bancos, diz premiê

A Autoridade de Investimento do Catar (QIA, como é denominado em inglês), fundo soberano de US$ 100 bilhões, vai investir até US$ 15 bilhões na compra de participações em bancos de primeira linha (blue chips) europeus e norte-americanos, afirmou o xeque Hamad bin Jassem Al-Thani, primeiro-ministro do emirado árabe, à agência de notícias Dow Jones."Vemos uma oportunidade nos bancos norte-americanos; estamos em busca de participações em dez ou doze bancos blue chips. Mas estamos começando com calma", afirmou o xeque, que participa do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. O xeque também é executivo-chefe do fundo soberano.O fundo do Catar seguirá o exemplo da Autoridade de Investimento de Abu Dhabi, que pagou mais de US$ 7,6 bilhões por uma participação no Citigroup. Fundos soberanos da Ásia e do Oriente Médio estão no centro dos pacotes de resgates de bancos ocidentais e já puseram US$ 20 bilhões em instituições como o Citi e o Merrill Lynch.Conduzido pelo príncipe do Catar, Tamim Bin Hamad Al-Thani, o QIA está numa onda de compras desde que foi criado, em 2005, e planeja dobrar seus ativos por volta de 2010, investindo parte da volumosa receita do país com petróleo e gás. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.