Cautela com progresso na Europa derruba bolsas da Ásia

As bolsas de valores da Ásia fecharam em queda nesta quarta-feira, em meio à cautela sobre a chance de novos progressos na resolução das preocupações de dívida na zona do euro, após autoridades terem concordado em fortalecer o fundo de resgate e buscar mais ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI).

CHIKAKO MOGI, REUTERS

30 de novembro de 2011 | 07h42

A alta inicial do mercado asiático foi de forma geral vista como uma correção à forte onda de vendas da semana passada, com investidores apenas reduzindo um pouco a aversão a risco à medida que esperam mais leilões de dívida na zona do euro e encontros entre autoridades do bloco.

O índice MSCI de ações Ásia-Pacífico, com exceção do Japão, chegou a avançar 0,5 por cento, mas reverteu o curso e caía 0,4 por cento às 7h16. O índice havia subido nos dois dias anteriores, após recuar à mínima em sete semanas na sexta-feira. No acumulado do mês, o MSCI de ações Ásia-Pacífico caminha para perdas em torno de 9 por cento.

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio terminou em queda de 0,5 por cento, aos 8.434 pontos, pressionado pelo rebaixamento pela Standard and Poor's de vários dos principais bancos norte-americanos e europeus. As empresas financeiras puxaram a queda nas bolsas de Hong Kong e da China.

O índice da Bolsa de Xangai caiu 3,3 por cento, após um conselheiro do banco central chinês minimizar esperanças de um afrouxamento monetário.

O foco está se voltando para um encontro crucial da União Europeia em 9 de dezembro, com Alemanha e França trabalhando para propor uma integração fiscal europeia mais rápida. Ao mesmo tempo, a oposição alemã a um papel maior do Banco Central Europeu (BCE) em oferecer empréstimos a economias combalidas da região tem golpeado o mercado.

O índice da bolsa de Seul caiu 0,49 por cento, para 1.847 pontos. A bolsa de Taiwan perdeu 1,21 por cento, a 6.904 pontos, enquanto o índice referencial de Hong Kong recuou 1,46 por cento, aos 17.989 pontos.

Cingapura subiu 0,53 por cento, a 2.702 pontos, e Sydney fechou com valorização de 0,43 por cento, para 4.119 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.