Cavallo responde à Justiça por ?corralito?

O ex-ministro da Economia Domingo Cavallo deve comparecer nesta terça-feira diante do juiz federal Jorge Luiz Ballestero para responder à acusação de não cumprimento dos deveres de funcionário público e por ter obrigado banqueiros a desobedecer ordens judiciais.A investigação é baseada na resolução 850, assinada pelo ministro e emitida antes da renúncia dele, em dezembro último, na qual ele ordenava que as entidades bancárias ignorassem as decisões judiciais que determinavam o pagamento de correntistas durante a vigência das restrições financeiras (´corralito´).Segundo fontes do Judiciário, apesar de o juiz ter inúmeras denúncias contra Cavallo, os delitos não são passíveis de prisão.A Comissão Européia manifestou preocupação nesta segunda-feira com a notícia do possível fechamento da embaixada argentina na União Européia (UE), em Bruxelas. O temor dos europeus é que isso afete as negociações entre a UE e o Mercosul, atualmente presidido pela Argentina."Confiamos em que as duas coisas se desenvolvam com independência", afirmou o comissãrio de Relações Exteriores da UE, Chris Pattern. "Contamos com a capacidade do governo argentino para aprofundar as relações entre Europa e Mercosul."Segundo o jornal argentino Clarín, o ministro de Relações Exteriores da Argentina, Carlos Ruckauf, vai apresentar um projeto para cortar pelos menos US$ 30 milhões anuais, fechando 21 embaixadas e 13 consulados, entre eles a representação na UE. A proposta inclui fusões de escritórios, venda de edifícios nas principais capitais. Algumas representações deverão ter um montante mínimo de exportações para continuar funcionando.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.