Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

CCEE realiza megaleilão de energia hoje

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) realiza hoje em São Paulo, a partir das 10 horas, o megaleilão de energia existente, a chamada "energia velha". As equipes das geradoras credenciadas a participar do leilão estarão instaladas em salas do Hotel Meliá World Trade Center. A ministra das Minas e Energia, Dilma Rousseff, deve participar do leilão cujo volume financeiro pode ultrapassar R$ 100 bilhões.O megaleilão de energia existente deverá ter um custo de cerca de R$ 3,4 milhões, de acordo com os cálculos da CCEE. "Esses custos serão arcados pelos vencedores do leilão: as proponentes vendedoras e as comercializadoras que fecharem negócios", disse o presidente do Conselho de Administração da CCEE, Antônio Carlos Fraga Machado, em entrevista à imprensa concedida ontem para detalhar a sistemática do leilão.Fraga Machado destacou que os custos do leilão não serão repassados para as tarifas de energia elétrica. A estimativa da CCEE engloba o desenvolvimento, pela Paradigma, do sistema a ser utilizado no leilão e a infra-estrutura e logística proporcionada pela Spirit Marketing Promocional. Boa parte destes custos estão sendo proporcionados por medidas de segurança radicais adotadas pelos organizadores, com o objetivo principal de evitar o acordos entre as empresas Vendedoras.Identificação biométricaOs cuidados vão desde a adoção de um sistema de identificação biométrica, que permite acesso às instalações pela leitura das digitais dos participantes, até cuidados com a alimentação dos participantes, de acordo com Evanildo Paes de Barros Júnior, da Spirit. As equipes das 18 empresas cadastradas para atuarem no leilão como vendedoras (que poderão variar de 6 a 12 pessoas) ficarão confinadas em suítes do Gran Meliá WTC Hotel, onde será realizado o leilão.As equipes ficarão sem comunicação com o exterior. Não serão permitidos telefones celulares, pagers, notebooks e nenhum outro equipamento que possa transmitir e receber mensagens. Para evitar a entrada de transmissores, o hotel já está dotado de detectores de metais em pontos-chave. "Até mesmo a alimentação dos funcionários das empresas passarão por detectores de metais" previu Barros Júnior.A saída dos funcionários da empresa das suítes não será permitida. "Quem sair, não entrará mais", disse um funcionário da Spirit. Além disso, as equipes das empresas vendedoras estarão acompanhadas de auditores da KPMG.O certame será acompanhado por três fiscais da Aneel. O leilão terá início às 10 horas desta terça-feira, mas não terá horário para terminar. Fraga Machado lembrou que houve casos de leilões semelhantes, realizados nos Estados Unidos, que levaram alguns dias. Mas de acordo com membros da organização, alguns agentes trabalham com expectativa de que o leilão poderá durar até 12 horas.

Agencia Estado,

07 de dezembro de 2004 | 07h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.