Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

CCJ aprova extinção do fator previdenciário

Medida imposta em 1999 tinha como objetivo incentivar o trabalhador a retardar o pedido de aposentadoria.

Edna Simão, da Agência Estado,

17 de novembro de 2009 | 17h21

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta terça-feira, 17, o projeto do senador Paulo Paim (PT-RS) que extingue o fator previdenciário para o cálculo das aposentadorias concedidas pelo INSS. O fator previdenciário foi instituído em 1999 e teve como objetivo incentivar o trabalhador a retardar o pedido de aposentadoria.

 

Fator previdenciário é um sistema em que o INSS paga uma pensão maior ao aposentado que adiar a sua aposentadoria, funcionando como um programa de desestímulo às aposentadorias precoces. Este método foi implantado em 1999 e desde então gerou uma economia para os cofre públicos calculada em R$ 10 bilhões. Caso seja extinto, a despesa deverá voltar a crescer.

O deputado José Genoino (PT-SP), que votou a favor do projeto na CCJ, informou após a votação que o governo deverá apresentar uma proposta alternativa em plenário. O projeto que extingue o fator previdenciário já foi aprovado pelo Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
PrevidênciaaposentadoriasCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.