Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

CCP investe em shopping centers para dobrar de tamanho em três anos

Depois de ser conhecida pelos escritórios "inteligentes", a Cyrela Commercial Properties (CCP) vai focar em shopping centers. Em três anos, a empresa planeja mais que dobrar de tamanho. Serão incorporados 300 mil metros quadrados de novos empreendimentos, a maioria da área destinada a shoppings. Hoje, a companhia tem 205 mil metros quadrados de área locada, a maior parte de escritórios de alto padrão.

MÁRCIA DE CHIARA , O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2011 | 03h04

"Vemos mais oportunidades de crescimento no setor de shoppings e de galpões logísticos do que nos escritórios" afirma o presidente da empresa, Roberto Perroni. Ele ressalta que essa decisão não quer dizer que a companhia tenha abandonado o segmento de escritórios. "A participação maior continuará sendo de escritórios, mas o crescimento virá dos shoppings."

O que está ocorrendo hoje, observa o executivo, é que se tornou muito difícil encontrar terrenos em regiões nobres de São Paulo e Rio para erguer edifícios de escritórios de alto padrão.

Com essa mudança de foco, a distribuição da receita da companhia com locação, que foi de R$ 122,4 milhões até o terceiro trimestre deste ano, vai mudar. Atualmente, 67% do seu faturamento é proveniente de aluguéis de escritórios, 24% da locação de shoppings e 6% com galpões logísticos. Em três anos, a fatia da renda de aluguéis de shoppings sobe para 32% e os galpões vão deter 18% do faturamento. Em contrapartida, a participação dos escritórios recua para 48%.

Apesar do esfriamento da economia, o executivo diz que as perspectivas para o comércio continuam favoráveis, porque a renda e o emprego, que são os combustíveis do consumo, se mantêm fortalecidos. "Existem 100 cidades brasileiras que comportariam shoppings. Temos muito campo para crescer", afirma Perroni.

Hoje a CCP tem dois shoppings em operação (Gran Plaza Shopping, em Santo André, e Shopping D, em São Paulo) e cinco em construção - Shopping Metropolitano Barra da Tijuca (RJ), Shopping Cidade de São Paulo (na avenida Paulista), Tietê Plaza (Marginal Tietê), Shopping Estação BH (Belo Horizonte) e Parque Shopping Belém (PA). Esses empreendimentos têm inaugurações previstas entre o segundo trimestre do ano que vem e o segundo trimestre de 2015. O investimento nesses cinco shoppings e na expansão do Grand Plaza é de R$ 400 milhões. Parte dessa cifra já foi aplicada, diz Perroni.

Segundo o diretor de Novos Negócios de Shoppings, Francisco de Paula Pereira, a empresa está olhando áreas nas zonas Leste e Sul de São Paulo para construir mais um shopping. "No ano que vem, queremos ter mais um shopping em São Paulo", diz. Até o fim deste ano, será anunciado outro shopping no Centro -Oeste do País, segundo ele.

De carona no bom desempenho do varejo, Perroni diz que outro segmento de destaque dentro da companhia será o de galpões logísticos. Com o crescimento das lojas físicas e, principalmente, do comércio eletrônico, as redes varejistas precisam de grandes áreas localizadas estrategicamente perto de cidades importantes para poder agilizar a entrega dos produtos. Hoje, a empresa tem três centros logísticos em construção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.