CCR amplia apoio à saúde mental
Conteúdo Patrocinado

CCR amplia apoio à saúde mental

Empresa de mobilidade humana cria novas estratégias de apoio emocional aos clientes e colaboradores

CCR, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

29 de outubro de 2021 | 07h30

A CCR iniciou em 25 de julho, Dia Nacional do Motorista, o Parada do Desabafo, um novo serviço de promoção da saúde mental, desta vez voltado aos caminhoneiros. Trata-se de um local em que esses profissionais podem conversar com voluntários sobre angústias, medos ou tristezas. Já foram realizados mais de 2 mil atendimentos e a projeção é chegar a 5 mil até o final do ano. O programa foi iniciado nos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, em rodovias administradas pela CCR NovaDutra, CCR RodoNorte, CCR AutoBAn, CCR ViaOeste e CCR ViaSul.

A iniciativa faz parte do tradicional programa Estrada para a Saúde, que há 20 anos presta uma série de serviços aos caminhoneiros, incluindo exames cardíacos, dentários, de colesterol, de glicemia, massagens, podologia e corte de cabelo, além de revisões mecânicas dos veículos. Durante a pandemia, houve também ampla distribuição de kits de higiene e de alimentação, além de doações para hospitais e para a construção de uma fábrica de vacinas pelo Instituto Butantan.

“Vínhamos identificando o crescimento entre os caminhoneiros de problemas relacionados à saúde mental, como alto nível de estresse, alteração do sono, irritabilidade e dificuldade de foco”, contou o médico José Antônio Coelho Júnior, gerente de Saúde, Benefícios e Bem-Estar da CCR, durante edição do Momento Mobilidade que foi ao ar em 27 de outubro, mediada pelo jornalista Tião Oliveira, editor do Jornal do Carro, do Estadão.

Essa mesma preocupação é estendida aos colaboradores da CCR e seus familiares. Uma das novidades é o programa Viva Bem, que tem como objetivo promover a saúde integral desse público, por meio de programas, benefícios e orientações que contribuem para a adoção de bons hábitos de vida. Aqui, mais uma vez, o equilíbrio emocional é prioridade.

Saúde e segurança, pilares da CCR

Os atendimentos do Parada do Desabafo são realizados sem agendamento, por ordem de chegada. Cerca de 80% envolvem caminhoneiros que já vêm sendo acompanhados pelo Estrada para a Saúde, o que facilita a identificação de problemas mais sérios. “Temos psicólogos entre os nossos voluntários, que prestam toda a orientação sobre a abordagem correta e a identificação de casos que precisam ser encaminhados a profissionais da saúde mental”, descreveu Cadu Souza, fundador e líder do projeto Help, parceiro da CCR na iniciativa.

Com o slogan “Não te julgo, te ajudo!”, o projeto oferece acolhimento a pessoas que estão enfrentando dificuldades emocionais. “Às vezes, o mais importante é simplesmente ter com quem desabafar. É essa oportunidade que o nosso grupo de voluntários proporciona, sem a pretensão de substituir o trabalho dos profissionais da saúde mental, e sim de somar esforços”, contou Cadu. A CCR já apoia há dois anos o “Cantinho do Desabafo”, realizado nas estações das linhas 4–Amarela e 5–Lilás de metrô de São Paulo, administradas respectivamente pela ViaQuatro e ViaMobilidade, empresas do grupo.  

“A saúde é um valor para a CCR, assim como a segurança. Por isso desenvolvemos várias ações que promovem esses valores, e o Parada do Desabafo é mais uma dessas ações. Ter caminhoneiros se sentindo bem nas rodovias é importante para todos os usuários”, diz o dr. José Antônio. “O apoio da CCR tem sido fundamental para ajudar um número cada vez maior de pessoas a superar um momento difícil da vida”, reconhece Cadu.

Veja o painel na íntegra:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.