Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

CCR compra 70% de prestadora de serviços de aeroportos dos EUA por US$ 21,7 milhões

Há mais de 10 anos no mercado americano, a Total Airport Services (TAS) está presente em 7 aeroportos dos Estados Unidos, dentre os quais 5 estão entre os maiores do mundo, afirma a CCR

Fátima Laranjeira, O Estado de S. Paulo

02 de outubro de 2015 | 18h48

SÃO PAULO - A CCR comprou uma participação de 70,00% da Total Airport Services (TAS), prestadora norte-americana de serviços de gerenciamento e administração relacionados a atividades em aeroportos. O valor total da aquisição é de US$ 21,7 milhões.

Um dos acionistas atuais da prestadora, William John Evans Jr, permanecerá detendo, diretamente ou indiretamente, 30,00% do capital social da TAS e seguirá ocupando o cargo de diretor presidente.

A TAS é uma empresa americana, baseada em Phoenix (Arizona) prestadora de serviços aeroportuários, que oferece em seu portfólio, principalmente, os serviços aeroportuários de ground-handling (serviços de apoio em solo) de aeronaves, armazenagem de carga, operação de terminal, orientação de aeronaves em pista e serviços a passageiros. Há mais de 10 anos no mercado americano, a TAS está presente em 7 aeroportos dos Estados Unidos, dentre os quais 5 estão entre os maiores do mundo, diz a CCR.

O contrato prevê que a consumação da aquisição e o pagamento estão sujeitos ao cumprimento de condições, dentre elas, a obtenção do consentimento prévio de alguns dos clientes da TAS.

"O Grupo CCR mantém seus planos de investimento no Brasil e está sempre atento, conforme as premissas de disciplina de capital e governança corporativa, a novas oportunidades em negócios que possibilitem o crescimento qualificado da companhia e o desenvolvimento socioeconômico das regiões onde atua", informa a empresa, em fato relevante distribuído nesta sexta-feira.

O negócio foi feito por meio da controlada CCR USA Airport Management com William John Evans, Jr., Denny Eichenbaum e Scott Offerdahl, acionistas da TAS.

Mais conteúdo sobre:
negóciosccr

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.