CEF altera faixa de renda para compra de imóvel

A Caixa Econômica Federal alerta seus clientes para a elevação dos limites de renda para o crédito de acesso a compra da casa própria com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A elevação dos limites de renda permite que 88% das famílias brasileiras possam ter acesso ao crédito com recursos do Fundo, segundo a Caixa. Os novos limites de renda estão em vigor desde a semana passada. As famílias com renda mensal de no máximo R$ 2 mil agora contam com financiamentos habitacionais com recursos do FGTS a juros subsidiados.Antes, apenas as famílias com renda de até R$ 1.812,00 tinham acesso aos créditos com recursos do FGTS. Os novos limites de renda foram definidos pelo Conselho Curador do FGTS e valem para a compra de imóveis novos ou usados. Para imóveis na planta, o limite máximo de renda familiar passou de R$ 3.020,00 para R$ 3.250,00. Valores dos financiamentos também foram elevadosOs valores máximos dos financiamentos também foram ampliados. Na Carta de Crédito FGTS Individual para imóveis novos ou usados, o empréstimo máximo será de R$ 44 mil. O mesmo empréstimo era antes de R$ 40.414,00. Na carta de Crédito FGTS Associativa para imóveis na planta será permitido empréstimo máximo de R$ 55 mil. O valor do empréstimo máximo era antes de R$ 50.407,00. O valor máximo de avaliação dos imóveis permaneceu inalterado em R$ 62 mil. Juros de 8% ao anoSegundo a Caixa, com os novos limites de empréstimo, 88% das famílias brasileiras podem se candidatar a financiamentos habitacionais com recursos do FGTS. Os juros para esses créditos são de 8% ao ano mais a TR. De acordo com a Caixa, a TR está por volta de 2% ao ano, o dinheiro chega ao mutuário com juros inferiores a 1% ao mês. Nos últimos cinco anos, os recursos do FGTS financiaram 1.037.459 famílias, com a aplicação de R$ 14 bilhões. O orçamento total do FGTS para o ano 2001 é de R$ 3,8 bilhões. Em 2002, a verba destinada ao financiamento de casas populares terá a complementação do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH), com recursos a serem inscritos no Orçamento Geral da União (OGU).

Agencia Estado,

04 de setembro de 2001 | 13h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.