Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

CEF amplia linha de crédito para reformas

A Caixa Econômica Federal (CEF) vai ampliar a linha de crédito para reformas na construção civil este ano para R$ 420 milhões, o que representa um crescimento de 13% em relação ao que foi disponibilizado no ano passado para os usuários do Construcard - cartão da CEF que permite o financiamento de material de construção em 27 mil lojas no País. Além disso, o banco alterou o índice que serve de correção para o empréstimo, que ficará mais barato a partir de agora por ter seu reajuste vinculado à Taxa Referencial (TR) e não mais ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A mudança, válida desde hoje, permite uma queda nos reajustes, já que a TR sofreu variação de apenas 8% nos últimos 36 meses, enquanto o INPC teve alta de 38,22%. De acordo com a Caixa, um contrato com prestação de, por exemplo, R$ 342,55, teria, em sua última prestação, pagamento de R$ 473,50, caso continuasse a ser reajustado pelo INCP. Já pela TR, ao final dos 36 meses, a mesma parcela valeria R$ 369,78.Características do produtoO crédito obtido pelo Construcard pode ser pago em 36 meses, mais 6 meses de carência para comprar o material e gastar até o limite do valor emprestado. O débito das prestações é feito sempre na conta corrente do usuário. De acordo com a Caixa, os valores dos financiamentos podem variar, de acordo com a capacidade de pagamento e avaliação de risco, de R$ 1 mil a R$ 180 mil. Os juros mensais chegam a 1,65%.Além do pagamento do empréstimo, a pessoa que contrair dinheiro por esta linha terá outros encargos, como os R$ 25 despendidos na abertura do crédito e na pesquisa cadastral, além de R$ 20 mensais como taxa de manutenção.

Agencia Estado,

12 de maio de 2003 | 17h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.