CEF estende benefícios de funcionários a 141 casais gays

A extensão de benefícios para companheiros do mesmo sexo de funcionários da Caixa Econômica Federal, iniciada em 2006, já atende 141 casais. A iniciativa faz parte do Programa de Gestão da Diversidade, lançado em 2005. A estimativa é que o número de casais beneficiados na instituição pode chegar a algo entre 5.600 e 7 mil. Essa projeção da Caixa está baseada em pesquisas mundiais que apontam que no quadro interno das empresas existe um porcentual entre 8% e 10% de funcionários com orientação homossexual. A Caixa tem cerca de 70 mil funcionários.Essa medida de extensão de benefícios adota como princípio que a relação estável entre companheiros do mesmo sexo tem as mesmas prerrogativas da união estável de companheiros de sexo diferente. Por isso, todos os benefícios concedidos a um casal heterossexual, como por exemplo plano de saúde, são estendidos aos casais homossexuais.Para comprovar a relação estável, o casal homossexual deve apresentar uma quantidade mínima de uma lista de documentos. Entre eles, além do documento interno onde o funcionário declara sua união estável, estão declaração firmada em cartório, prova de mesmo domicílio, conta bancária conjunta, propriedade conjunta de imóvel, inscrição como dependente em associações, clubes e prova de encargos domésticos conjuntos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.