finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CEF quer suspensão de liminar contra venda da Sasse

A Caixa Econômica Federal (CEF) acaba de informar que ingressará ainda hoje no Tribunal Regional Federal de São Paulo com um agravo de instrumento pedindo a suspensão da liminar que impediu a venda de participação da Funcef na Caixa Seguros (Sasse).A liminar foi concedida no último dia 24 pelo juiz Marcelo Souza Aguiar, da 10ª Vara Federal de São Paulo, atendendo reinvidicação da Federação Nacional das Associações do Pessoal da CEF e do Sindicato dos Bancários de São Paulo. As entidades argumentam que a venda da participação da Funcef na Sasse deveria estar submetida à Lei Geral das Licitações e da Lei Geral de Desestatização, por se tratar de uma "privatização disfarçada". No agravo de instrumento, a Caixa argumentará que a venda dessa participação não se aplica às referidas leis, uma vez que a vendedora (Funcef) é uma fundação de natureza privada, e que a Caixa manterá intacta a sua participação na seguradora. Além da Caixa, também estão recorrendo da decisão da Justiça Federal a Advocacia Geral da União (AGU) e a Funcef.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.