CEF reduz juros em diversas linhas de crédito

O presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Mattoso, anunciou hoje a redução da taxa de juros cobrado pela instituição em diversas modalidades de crédito. A partir do próximo dia 1º de agosto, a taxa máxima do cheque especial da Caixa será reduzida de 7,49% ao mês para 7,33%, enquanto que a mínima será reduzida de 1,98% ao mês para 1,85%.Nas operações de crédito pessoal, a instituição passará a cobrar de seus clientes uma taxa máxima de 5,15% ao mês, e não mais os 5,54% praticados atualmente. A taxa mínima de juros desse tipo de operação passará de 4,45% para 4,32% ao mês. As operações de desconto de duplicata passarão a ser feitas com juros máximos de 4,80% ao mês e mínimo de 1,70% ao mês.A aposta da Caixa, segundo Mattoso, é que essa redução de juros vai viabilizar a expansão da base de clientes, o que fará com que, mesmo com a redução, a lucratividade do banco não seja prejudicada. A redução, que entrará em vigor a partir do próximo mês, foi feita independente da decisão que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central tomará amanhã em relação à taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic. Mattoso acredita que o Comitê manterá a Selic no atual patamar de 16% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.