CEF reduz taxa de juros para pessoas físicas e empresas

Poucas horas depois do anúncio, nesta terça-feira, das medidas de redução do spread, a Caixa Econômica Federal (CEF) diminuiu o juro do crédito comercial. Com isso, a instituição cumpriu a orientação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vem insistindo para que os bancos oficiais liderem o processo de redução dos juros nas operações de empréstimo.Para pessoa física, a redução atingiu 10 linhas de crédito. Nas operações de antecipação do 13º salário, com prazo de 180 dias, a taxa foi baixada de 3,38% para 2,95% ao mês. Os juros do penhor, segundo a CEF, passaram a variar entre 2,30% a 3,05% ao mês. Anteriormente, as taxas do penhor estavam entre 2,60% e 3,25%. Nos financiamentos para compra de bens de consumo duráveis, a taxa mínima de juros foi reduzida de 3,40% para 3,32%. Do consignado para aposentados, a taxa mínima passará a ser de 1,34% ao mês. No crédito direto da Caixa, os juros caíram de 4,76% para 4,68% ao mês. No crédito pessoal, a taxa mínima baixou de 4,41% para 4,33% nas operações prefixadas. Nas operações com pessoas jurídicas, a CEF anunciou que a taxa de juros do desconto de cheques e duplicatas foi reduzida em até 0,17% ao mês. A taxa do empréstimo para capital de giro parcelado da Caixa, ao mesmo tempo, teve recuo de 0,23% ao mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.