POOL | REUTERS
POOL | REUTERS

Celebridades criam os próprios selos literários

Os atores GwynethPaltrow, Johnny Depp e Lena Dunham estão se aventurando nomundo dos livros

THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2016 | 05h00

Na hora de exercitar seus músculos literários, as celebridades antes escreviam as próprias memórias ou então um livro para crianças. Agora, há uma lista de gente famosa que tem ambições maiores, com a criação de selos próprios de publicação.

A mais recente celebridade a navegar essa onda é a atriz e escritora Lena Dunham, conhecida pela criação do seriado Girls, da HBO. Lena e sua amiga Jenni Konner anunciaram que vão criar seu próprio selo, chamado Lenny, em associação com a editora Random House. A ideia é dar destaque para “vozes emergentes” em ficção e não ficção.

Trata-se de um passo adiante para as empreendedoras, que já comandam uma newsletter e um website, o Lenny Letter, que publica artigos de opiniões, críticas culturais, ensaios de aconselhamento e entrevistas. Entre os colaboradores estão, além da própria Lena Dunham, as atrizes Jane Fonda e Sarah Silverman.

A coleção de ensaios de Lena – Not that Kind of Girl (publicado em português em 2015 com o título Não Sou Dessas) – virou um best seller. Agora, ela quer ter a própria marca em livros. Ao fazer isso, vai se juntar a um grupo eclético que inclui o chef Anthony Bourdain, o jogador de baseball Derek Jeter e o ator Viggo Mortesnen – o selo deste último, Perceval Press, se concentra em publicações sobre arte e poesia.

No entanto, Lena não é a única celebridade novata no mundo das publicações. A atriz Gwyneth Paltrow está trazendo os assuntos de seu site, Goop.com, para o mercado dos livros, concentrando-se em dicas de culinária e bem-estar. A ideia é publicar quatro livros por ano, a começar por um de receitas da própria Gwyneth.

A apresentadora Oprah Winfrey, conhecida por seu clube do livro, agora é dona do selo Flatiron Books, que se concentrará em sete obras de não ficção por ano. A primeira delas são as memórias da própria Oprah – The Life You Want –, que já está na lista dos livros mais vendidos nos Estados Unidos.

Já o ator Johnny Depp criou a Infinitum Nihil em 2012. Até agora, publicou apenas House of Earth, romance escrito nos anos 40 pelo cantor folk Woody Guthrie que jamais havia sido publicado.

O cineasta Michael Mann (conhecido por Fogo Contra Fogo e O Informante) também anunciou um novo selo, focado em histórias que possam virar filmes ou seriados. O primeiro projeto é um livro que narre eventos anteriores aos descritos em Fogo Contra Fogo, filme com Robert DeNiro e Al Pacino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.