Celesc corta inadimplência de R$ 130 milhões pela metade

A Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) conseguiu, por meio de uma campanha de renegociação de débitos de clientes, encerrada em 10 de outubro, diminuir o nível de inadimplência em 49%, de acordo com o diretor econômico-financeiro da companhia, Paulo Gorini Martignago. "O programa atingiu clientes que acumulavam uma inadimplência de cerca de R$ 130 milhões no total. Conseguimos renegociar os pagamentos da ordem de R$ 63,5 milhões, dos quais cerca de R$ 10 milhões foram pagos no ato", afirmou.O programa de renegociação de débitos durou cerca de um mês e abrangeu todas as categorias de consumidores residencial, industrial, comercial, rural, poder público municipal e iluminação pública. Pelo critério de inadimplência adotado pela companhia elétrica catarinense, o cliente é considerado inadimplente quando atrasa o pagamento de duas faturas mensais ou mais.De acordo com informações da Celesc, foram realizados 9.496 parcelamentos de débitos, diferenciados por categorias de consumo. Para os consumidores residenciais e industriais, a empresa permitiu o parcelamento dos débitos em 12 parcelas; para os consumidores industriais, foi permitido parcelar as dívidas em 30 vezes; para prefeituras e hospitais, será possível quitar os débitos em 100 parcelas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.