Celular: caixa postal sai caro

As operadoras de telefone celular cobram as mensagens da caixa postal de seu aparelho celular como se fosse uma ligação normal. O cliente paga o impulso de uma ligação para ouvir o recado desde o momento que inicia a digitação de sua senha. As tarifas dos celulares pós-pago variam entre R$ 0,20 a R$ 0,40 e dos aparelhos pré-pagos variam entre R$ 0,80 a R$ 1,20 por minuto. Ouvir os recados da caixa postal no próprio aparelho pode sair caro. Muitas vezes o consumidor procura fazer poucas ligações para reduzir os gastos de sua conta, mas mal sabe ele que ao ouvir o recado está pagando como numa ligação normal. A opção é ouvir os recados de um telefone fixo, pois a tarifa é mais barata.Segundo o vice-presidente da BCP de São Paulo, Fábio Coelho, o serviço é cobrado, pois, para que o cliente escute o recado, a operado possui uma série de recursos tecnológicos a sua disposição. O cliente paga a tarifa, como estivesse pagando pela energia gasta ao ouvir uma secretária eletrônica.Quem paga o impulso mais caro que o normal é quem deixa a gravação na caixa postal. As ligações de telefones normais para celulares são o que mais pesam na conta telefônica dos consumidores no fim do mês. Procurando resolver este problema, a Telesp Celular colocou à disposição de quem disca uma gravação antes da mensagem da caixa postal que dá a opção ao consumidor em deixar um recado ou não. O aviso diz que se quiser deixar o recado, será cobrada a tarifa normal e se não desejar deixar recado, nada será feita nenhuma cobrança.Anatel estuda mudanças para telefonia celularA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) estuda mudanças nas regras da telefonia celular, entre elas, o tempo máximo de tarifação. Assim, num telefonema que dure menos de 30 segundos, o assinante pagará somente a partir dos 6 segundos e não por meio minuto como ocorre. O mesmo procedimento valerá para as gravações da caixa postal. Ou seja, ligações que durem menos de 6 segundos não serão cobradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.