Celular: opções de tarifas e planos

O consumidor pode cortar pela metade a conta mensal do telefone celular se souber tirar os benefícios dos planos alternativos que são oferecidos pelos operadoras existentes no País. O assinante que migrar do Plano Básico (que tem tarifas controladas pelo governo) pode também obter vantagens nos interurbanos. Um minuto de conversa nestes planos chegar a ficar 61,70% mais barato se comparado com um plano de tarifa convencional. Esta mudança de comportamento das empresas é fruto da disputa acirrada pelos clientes. O ataque é tão intenso que um alto funcionário da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) recebeu oferta para mudar de operadora. A proposta da concorrente revelou inclusive o perfil de consumo do assinante, dados que considerados sigilosos por parte da outra empresa.Na média nacional, a economia mensal com o celular nestes planos pode chegar 25%, segundo a Associação Nacional dos Prestadores do Serviço Móvel Celular (Acel), entidade que reúne as 43 operadoras de telefonia celular do Brasil.O presidente da Acel, Luiz Alberto Garcia, disse ao Estado que cada consumidor deve descobrir o próprio perfil de uso do serviço para adquirir a estes planos. Segundo Garcia, as operadoras colocam à disposição consultores que podem auxiliar o cliente a gastar menos com o celular. O vice-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Luiz Francisco Tenório Perrone, assegurou que foram aprovados 854 planos de serviços, sendo que 723 planos (sistemas pós-pago e pré-pago) estão à disposição dos clientes. Operadoras preparam novas alternativasNos últimos meses, têm sido intensos os pedidos das operadoras de telefonia celular das bandas A e B pela aprovação dos chamados planos alternativos. Após a aprovação, estes produtos são colocados no mercado com ampla campanha de marketing. Isso transformou-se num atrativo para que as empresas possam conseguir aumentar a base de consumidores.Planos noturnos são mais baratosEspecialistas reconhecem que uma pessoa que usa o celular à noite gastará muito menos nos Planos Noturnos colocados à disposição do que os Planos Básico. Um cliente que usa o celular exclusivamente à noite, por exemplo, no Estado de São Paulo, pode ter uma economia entre 43,01% e 48,50% em comparação ao plano convencional, no plano noturno, oferecido pela maior parte das operadoras. Porém, este pacote só é interessante se as ligações forem feitas entre 21h e 9h ou no dia todo nos fins de semana e feriados nacionais. Fora deste período, o custo sobe significativamente, chegando a custar R$ 2,03 por minuto, mais caro do que no sistema pré-pago.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.