Celulares e eletrônicos lideram reclamações

Segundo o DPDC, telefones e produtos da linha branca respondem por mais de 50% das queixas de consumidores

Célia Froufe / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2011 | 00h00

Junto com o prazer de uma nova compra, o consumidor tem levado de brinde muita dor de cabeça, revela um levantamento do Ministério da Justiça. Os dados mostram que mais de metade das reclamações que acabaram sem solução imediata, mesmo com intermediação do Procon, envolvem celulares e produtos da linha branca. As principais queixas são falta de peças de reposição e problemas com a garantia.

Juntos, aparelhos de telefone móvel, eletroeletrônicos e eletrodomésticos responderam por 55,74% dos 122.662 registros que chegaram ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) de setembro de 2009 a agosto do ano passado.

Os serviços bancários continuam a apresentar problemas, com 21,46% do total. No entanto, houve avanço neste segmento nos últimos meses, segundo a diretora do órgão, Juliana Pereira da Silva. Em terceiro lugar estão os serviços essenciais, como tratamento e abastecimento de água e fornecimento de energia elétrica, que somam 14,81% das reclamações.

Entre produtos específicos, os celulares são responsáveis por 17,62% das insatisfações. Produtos de informática respondem por 8,05% e televisões e filmadoras, por 3,64%. Em seguida vêm geladeira e freezer (3,61%), máquinas de lavar roupa, louça ou secadora (2,72%) e aparelho de som (1,79%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.