, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2010 | 00h00

Desde outubro de 2005, pesquisa do Bradesco consulta mensalmente 2.500 indústrias de todos os setores e portes.

Resultado

Em agosto, 25,3% das indústrias consultadas informaram ter percebido uma alta da concorrência. Na primeira pesquisa, apenas 13,1% tinham essa percepção.

Mais competição

Entre os setores, o que mais se ressente da concorrência é o farmacêutico, com 54,5% das respostas positivas.

Na sequência, vêm as indústrias de bebidas (45,6%), couro (43,8%), móveis (36,4%) e química (33,3%).

Menos competição

Entre os setores que menos sentem os efeitos da competição estão as indústrias de material elétrico, informática e madeira (todas com 20%), embalagens (20,9%) e máquinas e equipamentos (22,2%)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.