Cenário externo é foco de atenções no mercado

A economia norte-americana ainda é motivo de preocupação para os investidores no mercado financeiro. Os analistas dividem-se sobre as possibilidades de uma desaceleração forte da economia norte-americana e os impactos que isso pode ter na economia mundial (veja mais informações no link abaixo). Há analistas que afirmam que o banco central norte-americano (FED) tem total domínio sobre as conseqüências de sua política de aumento das taxas de juros e, por isso, a aterrissagem da atividade econômica deve ser suave. Porém, há quem diga que o FED já deveria ter reduzido as taxas de juros e, com isso, os indicadores econômicos não estariam sinalizando uma parada brusca da economia. Outro fator de preocupação que se repete nessa semana é a crise na Argentina. De acordo com apuração do correspondente Vladimir Goitia, o governo do país sofreu uma inesperada derrota na Câmara de Deputados na aprovação da lei do Orçamento de 2001. Além disso, existe a possibilidade de a oposição impedir a aprovação do projeto de lei do Orçamento no Senado. Sem o Orçamento, sem a reforma da previdência e sem a lei que ratifica o pacto fiscal do governo com as províncias, a Argentina não tem nada, até agora, para oferecer ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e obter, com isso, o pacote de ajuda externa. Nesse cenário caótico, os técnicos do FMI que se encontram em Buenos Aires devem começar a dialogar, entre hoje e amanhã, com o ministro José Luis Machinea, de quem esperam a garantia de aprovação das três condições necessárias.Veja a abertura do mercado financeiro hojeNo início dessa manhã, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 18,420% ao ano, frente a 18,230% ao ano ontem. A moeda norte-americana está cotada a R$ 1,9860 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,61% em relação aos últimos negócios de sexta-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em leve queda de 0,04%.Nos Estados Unidos, as Bolsas norte-americanas ainda não abriram, mas a tendência para a Nasdaq - bolsa que economia papéis do setor de tecnologia e Internet - é de que ela opere em queda hoje. As empresas começam a anunciar os resultados do último trimestre do ano e, caso fiquem abaixo das expectativas, o mercado de ações vai continuar em baixa por período ainda maior.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2000 | 11h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.