Cenário global melhora e Bovespa tem maior alta desde maio

A Bolsa de Valores de São Paulo teve nesta terça-feira, 6, o melhor dia em pouco mais de nove meses, à medida que investidores no mundo inteiro compraram ações que caíram muito. Segundo analistas, entretanto, a alta não indica que a forte volatilidade vista na última semana acabou. Já o dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,1170, em baixa de 0,84% em relação aos últimos negócios de segunda-feira."(A bolsa) está corrigindo em função dos mercados externos. Ontem caiu em função do cenário externo e hoje está melhorando... é a famosa correção técnica", resumiu Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros. "(Mas) a volatilidade permanecerá."O principal indicador da bolsa paulista avançou 4,95%, para 43.218 pontos - maior alta desde o ganho de 4,96% de 25 de maio de 2006.O movimento, entretanto, recupera apenas em parte a queda de quase 11% acumulada de segunda-feira da semana passada até a véspera. O volume financeiro da Bovespa ficou em R$ 3,5 bilhões, relativamente em linha com a média diária do ano.A corretora Spinelli, que já previa uma recuperação desde a véspera, também alertou que, no momento, repiques não anulam a situação de indefinição e volatilidade no curto prazo.Alta generalizadaDos 58 papéis do Ibovespa, apenas um caiu: Natura. As maiores altas foram as ordinárias da Brasil Telecom Participações, com alta de 9,59%, e Cesp, com valorização de 8,70%.Os dois papéis mais negociados, Companhia Vale do Rio Doce e Petrobras, subiram 7,73% e 3,81%, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.