Centro da meta da inflação é alvo do BC, reafirma Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse hoje, durante seminário de abertura no World Economic Forum, em São Paulo, que o BC tem como alvo de suas ações o centro da meta inflacionária fixada pelo Conselho Monetário Nacional. "Nós podemos ver que a política monetária está desempenhando seu papel. Estamos indo em direção da meta", disse, ponderando que, segundo o próprio mercado, a inflação está no caminho de convergência aos patamares fixados. Ao fazer uma exposição sobre a importância da estabilidade de preços e da inflação baixa para a criação das condições de competitividade, o presidente do BC disse que estas são as précondições que estão conseguindo vencer o desafio da inflação e manter um crescimento sustentável. Meirelles citou as metas fixadas pelo CMN para os próximos dois anos e disse que a tarefa do BC é construir uma política monetária que leve a inflação a convergir para suas metas. Ele lembrou que a projeção de inflação anualizada em junho é de 7,4%, o que indica esta convergência. De acordo com ele, a ameaça de uma explosão inflacionária desapareceu. ?Isto é uma realização importante deste governo?, disse, alertando no entando que esta é uma batalha permanente que precisa ser consolidada. Meirelles explicou que o Brasil ainda enfrenta as consequências do choque do ano passado, que fez com que o País perdesse US$ 30 bilhões em linhas externas, e que fez com que o Brasil tivesse de ajustar o seu balanço de pagamentos. Em países que tentaram o mesmo desafio, o presidente do BC disse que houve contração do PIB de 7% a 15%. No caso brasileiro, a consequência maior foi a alta da inflação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.