Centro-Oeste deve ultrapassar Sul na safra de grãos

O Centro-Oeste vai ultrapassar, pela primeira vez na história, o Sul na safra brasileira de grãos em 2005. O gerente do levantamento de safra do IBGE, Neuton Rocha, disse que os problemas climáticos no Rio Grande do Sul e no Paraná levarão a região Sul a uma queda, também histórica, de 20% na safra de grãos em 2005 ante o ano anterior. Por outro lado, o Centro-Oeste terá aumento de 5,71% na sua safra neste ano ante 2004. A "virada" regional no ranking levou o Mato Grosso, com fatia de 21,94% da safra, a ultrapassar, também pela primeira vez, o Paraná, com 19,63%, na safra nacional de grãos. O Rio Grande do Sul terá participação de 10,75% na safra. A região Sul como um todo responderá por 34,5% da safra 2005, enquanto o centro-oeste ficará com 37%. Segundo Rocha, a mudança estrutural na participação regional na safra brasileira já era esperada como um movimento lento em curso, já que o Mato Grosso poderá expandir sua colheita com tecnologia e aumento de área, enquanto o Sul não tem como ampliar a área plantada e, por isso, só poderá aumentar a produção com auxílio de tecnologia. No entanto, segundo ele, não se esperava a mudança de ranking "atípica" já neste ano. O Sul amargará em 2005 a segunda redução consecutiva da safra, que havia caído 17% em 2004 ante 2003, também por causa de problemas climáticos. Segundo Rocha, os levantamentos de campo do IBGE para os prognósticos da safra 2006 têm apurado que, especialmente no Sul do País, os baixos preços dos produtos agrícolas (soja, milho, arroz) estão provocando "um certo desânimo" nos produtores. O primeiro prognóstico do instituto da safra 2006 será divulgado no próximo dia 8 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.