Cervejarias brigam por garrafa

O Cade deve julgar apenas na próxima semana o processo contra a AmBev pelo uso das garrafas retornáveis personalizadas (com o nome AmBev gravado em relevo no vidro) e com capacidade de 630 ml das cervejas Bohemia e Skol, que entraram no mercado este ano. As cervejarias concorrentes da AmBev apresentaram denúncia alegando que a garrafa tem pouca diferença do vasilhame padrão das cervejarias, o que dificultaria sua separação para reutilização, aumentaria custos e confundiria o mercado e o consumidor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.