Cesta básica atinge preço recorde em SP

Pelo segundo dia consecutivo, o preço da cesta básica do paulistano atinge o maior valor desde o início do Real. De acordo com a pesquisa diária da Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), o preço médio da cesta é hoje de R$ 176,06. Alta de 0,54% se comparado a ontem, quando o preço da cesta era de R$ 175,11. De acordo com o Procon-SP, no mês, a cesta básica do paulistano variou 0,86% (base 30/09/2002), e nos últimos 30 dias, 4,01% (base 16/09/2002). No ano, a cesta variou 11,29% (base 28/12/2001), e nos últimos 12 meses, 13,34% (base 16/10/2001). A variação acumulada desde a implantação do Plano Real é de 65,47% (base 30/06/1994). O custo mínimo da cesta básica, segundo o estudo, é de R$ 121,65 e o máximo R$ 245,01, revelando diferença de 101%.Dos 68 itens pesquisados, o Procon-SP informa que 37 tiveram alta, 16 baixaram de preço e 15 permaneceram estáveis. Os maiores aumentos registrados foram: do sabonete Palmolive verde (2,13%); da farinha de trigo Dona Benta (2,03%); e a da margarina Delícia (1,96%). As maiores quedas foram: do alho (-5,67%); da batata (-3,16%); e da cebola (-2,67%).

Agencia Estado,

16 de outubro de 2002 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.