Cesta básica de SP cai 0,22% na 1ª semana de fevereiro

O preço da cesta básica do paulistano apresentou declínio de 0,22% na primeira semana de fevereiro, conforme pesquisa diária da Fundação Procon-SP, realizada em convênio com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). No levantamento divulgado nesta sexta-feira, o valor médio, que no dia 27 de janeiro era de R$ 211,53, passou para R$ 211,06 no dia 3 de fevereiro.Por grupo, a fundação, que é ligada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, constatou diminuição de 0,40% nos preços da Alimentação, elevação de 0,68% em Limpeza e alta de 0,20% em Higiene Pessoal. Dos 31 itens pesquisados, na variação semanal, 12 apresentaram alta, 16 diminuíram de preço e três permaneceram estáveis.Os produtos que mais subiram foram a batata (quilograma), com variação de 7,14%; o detergente líquido (embalagem de 500 mililitros), com 5,97%; o arroz tipo dois (pacote de 5 quilos), 2,74%; o sabonete (unidades de 90 e 100 gramas), 2,13%, e o creme dental (tubo de 90 gramas), 1,98%.Os itens que tiveram queda mais expressiva foram o frango resfriado inteiro (kg), que recuou 4,03%; ovos brancos (dúzia), com declínio de 2,88%; a água sanitária (litro), em baixa de 2,68%; e a carne de segunda sem osso (kg), com redução de 2,55%.Os artigos que mais pressionaram a diminuição no preço na cesta básica do período, considerando os respectivos pesos na cesta, foram a carne de segunda sem osso (kg), o frango resfriado inteiro (kg), o leite em pó integral (embalagens de 400 a 500 gramas), o item ovos brancos (dúzia) e a carne de primeira (kg).De acordo com a Fundação Procon-SP, a variação acumulada da cesta no mês de fevereiro é de 0,77% (base 31/1/2005). Nos últimos 12 meses, acumula baixa de 1,13%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.