Cesta básica em SP encarece 0,83%, diz Procon/Dieese

O preço médio da cesta básica do paulistano avançou 0,83% entre os dias 16 e 22 de maio, passando de R$ 409,50 para R$ 412,90, informaram nesta sexta-feira, 23, a Fundação Procon-SP e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

MÁRIO BRAGA, Agencia Estado

23 de maio de 2014 | 10h44

Dos 31 produtos que compõem a cesta, 17 ficaram mais caros no período e 14, mais baratos. Na análise por grupos, Higiene Pessoal foi o grupo que mais contribuiu para elevação do preço da cesta, com acréscimo de 1,42%, enquanto Limpeza registrou elevação de 1,04% e Alimentação, de 0,74%.

Os produtos que mais subiram de preço foram a carne de segunda sem osso (6,30%), o creme dental (4,70%), a linguiça fresca (3,80%), o sabão em pó (3,47%) e a cebola (2,76%). As maiores quedas foram batata (-7,54%), salsicha avulsa (-5,93%), feijão carioquinha (-4,75%), biscoito maisena (-3,05%) e farinha de trigo (-2,75%).

Tudo o que sabemos sobre:
cesta básicaSPProconDieesemaio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.