Cesta básica fica mais cara

A cesta básica do paulistano teve alta de 1,28%. A variação corresponde ao mês de setembro, segundo relatório com base em pesquisas diárias do Procon-SP e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). O preço médio da cesta, que no dia 31 de outubro era R$138,55, passou para R$140,32 em 29 de setembro.Os setores de alimentação e limpeza tiveram variações de 1,61% e 0,92%, respectivamente. No último mês, os produtos que mais subiram foram: batata (37,04%), absorvente (13,33%) e açúcar (5,17%). Dentre os produtos que ficaram mais baratos, estão papel higiênico (5,92%), queijo muzzarela (2,96%) e detergente (2,50%). Desde o início do Plano Real, a cesta variou 31,88%.O relatório também identifica os supermercados que tinham os melhores preços da cesta básica. São eles: as unidades Barateiro das regiões de Santa Cecília e Vila Mariana e os supermercados Castanha, da Vila dos Remédios, e Estrela Azul, da Vila Guilhermina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.