Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Cesta básica mais cara ainda é de Porto Alegre

O custo mais elevado da cesta básica em agosto captado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Sócio-Econômicos (Dieese) foi detectado em Porto Alegre. Esta é a quarta vez consecutiva que a cidade figura como a que tem o conjunto de produtos alimentícios de primeira necessidade.No mês passado, o preço da cesta básica na capital era de R$ 189,99. Também merecem destaque os valores verificados em São Paulo (R$ 182,26), Rio de Janeiro (R$ 178,81), Belo Horizonte (R$ 176,21), Florianópolis (R$ 175,64) e Curitiba (R$ 171,95). Os menores custos ocorreram em Fortaleza (R$ 139,70), Salvador (R$ 140,48) e Recife (R$ 147,03).

Agencia Estado,

01 de setembro de 2004 | 15h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.