Cesta básica: queda em várias capitais

Nem mesmo o aumento de 11,03% no salário mínimo impediu o ritmo de queda da cesta básica. Em maio, o preço da cesta recuou em dezesseis capitais do País. O levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) registrou que as principais baixas aconteceram em Fortaleza (-10,89%), Rio de Janeiro (-8,80%), João Pessoa (-7,98%) e Curitiba (-7,28%). A capital com menor recuo foi Florianópolis (-0,91%). São Paulo continua com a cesta básica mais cara do Brasil. O preço é de R$ 111,78. Além da capital paulista, mais cinco localidades ainda apresentam o custo da cesta básica superior a R$ 100,00. São elas: Brasília (R$ 107,29), Porto Alegre (R$ 104,52), Curitiba (R$ 103,49), Belo Horizonte (R$ 103,28) e Florianópolis (R$ 100,13). De acordo com Dieese, salário mínimo deveria ser R$ 939,06 Mensalmente, o Dieese estima o valor do salário mínimo necessário para a manutenção de um trabalhador e sua família. Em maio, esse valor ficou em R$ 939,06. Ou seja, 6,2 vezes o salário mínimo vigente no país. Para chegar a essa estimativa, o Dieese leva em conta as necessidades básicas de uma família com alimentação, moradia, educação, vestuário, saúde, transportes, higiene, lazer e previdência. Variações acumuladas Nos cinco primeiros meses deste ano, as variações acumuladas dos preços dos produtos alimentícios que compõem a cesta básica foram negativas em dez capitais, destacando-se as quedas ocorridas Fortaleza (-4,05%), Natal (-3,49%) e João Pessoa (-2,50%). As altas mais significativas foram apuradas em Aracaju (5,54%), Belo Horizonte (4,92%) e Brasília (3,94%).Em doze meses - entre maio de 1999 e maio de 2000 - quatro capitais apresentaram variações acumuladas negativas: Fortaleza (-5,67%), João Pessoa (-0,89%), Salvador (-0,55%) e Porto Alegre (-0,29%). As maiores altas no período ocorreram em Brasília (8,75%) e, com a mesma taxa de 6,99%, Florianópolis e Belém.Tabela Pesquisa Nacional da Cesta BásicaCusto e variação da cesta básica em dezesseis capitaisBrasil - maio de 2000CapitalValor da cesta básica (R$)Variação mensal (%)Porcentagemsal. Mínimo líquidaVariação jan a maio 2000 (%)Variação anual (%)São Paulo111,78-3,5780,46-0,16 6,41Brasília107,29-2,8877,233,94 8,75Porto Alegre104,52-1,8375,24-1,13-0,29Curitiba103,49-7,2874,50-0,32 1,94Belo Horizonte103,28 -6,3574,34 4,92 6,85Florianópolis100,13-0,9172,081,57 6,99Rio de Janeiro 98,51-8,8070,91-2,34 0,86Belém 96,90-4,3569,751,12 6,99Vitória 93,70-3,5767,451,01 4,89Aracaju92,37-4,0566,495,54 6,43Recife 89,36-6,4164,32-0,94 1,97João Pessoa 88,07-7,9863,40-2,50-0,89Goiânia 87,40-4,9662,91-1,84 3,67Natal 85,28-6,1061,39-3,493,52Fortaleza 81,79-10,8958,88-4,05-5,67Salvador 81,70-6,3458,81-0,23-0,55Fonte: Dieese

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.