carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Cesta básica se aproxima do salário mínimo

O preço da cesta básica do paulistano não pára de subir e está cada vez mais se aproximando do valor do salário mínimo. Hoje, a pesquisa diária realizada pela Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, em conjunto com Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) registrou que a cesta básica custa R$ 197,19. Alta de 0,05% se comparada a ontem, quando o preço era de R$ 197,10. Esse valor é o novo recorde da cesta básica do paulistano registrado pelo Procon-SP desde a implantação do Plano Real. A variação do preço da cesta durante o Real é de 85,33%. Neste mês, a cesta básica já apresentou uma alta de 6,69%, e nos últimos 30 dias, alta de 12,01%. No ano de 2002, o preço da cesta básica subiu 24,65%, de acordo com os dados da pesquisa do Procon-SP.De acordo com informações do Procon-SP, o custo mínimo da cesta básica hoje é de R$ 139,77 e o máximo é R$ 264,88, diferença de 90%. Dos 68 itens pesquisados pelos técnicos do Procon-SP, 35 tiveram alta, 21 baixaram de preço e 12 permaneceram estáveis. Os maiores aumentos da cesta básica registrados foram: sabão em barra Minerva (1,82%); frango resfriado inteiro (1,67%); e a carne de segunda sem osso (1,60%). As maiores quedas foram: alho (-4,07%); batata (-4,04%); lingüiça fresca (-3,16%).

Agencia Estado,

20 de novembro de 2002 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.