Cesta básica sobe em quinze capitais

A cesta básica aumentou em quinze das dezesseis capitais em agosto, de acordo com pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). Os aumentos mais significativos ocorreram em Fortaleza (7,69%), Natal (4,95%) e Rio de Janeiro (4,53%). A única capital em que houve queda foi Florianópolis (-0,85%). A cesta básica mais cara foi a praticada em São Paulo, onde custou R$ 114,63. Os menores preços ocorreram em Salvador (R$ 83,07), Fortaleza (R$ 86,17) e Natal (R$ 86,64).Os problemas climáticos - seca e geadas - provocaram aumento de preço em muitos produtos básicos na maioria das capitais. Leite, carne, açúcar e feijão apresentaram alta generalizada. O leite subiu em todas as dezesseis capitais, sendo o produto que mais se destacou. O preço da carne bovina aumentou em quinze cidades, assim como o açúcar. O feijão subiu em 14 localidades.Dentre os produtos nos quais predominou a queda no preço, o principal destaque foi o óleo de soja, com reduções em onze capitais, as mais significativas verificadas em Curitiba (-10,95%), Florianópolis (-6,67%) e Recife (-6,45%). Com base no custo da cesta mais cara, o Dieese estima que o salário mínimo necessário para garantir a manutenção de um trabalhador e sua família deveria ser, em agosto, R$ 963,01. Este valor corresponde a 6,4 vezes o salário mínimo vigente.Em doze meses - entre setembro de 1999 e agosto de 2000 -, duas localidades acumularam novamente um índice negativo: João Pessoa (-1,80%) e Salvador (-2,05%). As variações mais expressivas acumuladas nesses doze meses ocorreram em Recife (18,10%), Brasília (11,92%), Goiânia (11,52%) e Belém (10,89%).Cesta de São Paulo ainda é a mais caraA capital paulista foi, mais uma vez, a mais cara dentre as dezesseis pesquisadas, cuja cesta básica chegou a R$ 114,63, embora sua variação tenha sido de 2,87%, a nona mais elevada dentre as localidades acompanhadas. Dos treze produtos que compõem a cesta básica em São Paulo, apenas um, a farinha de trigo teve redução (-2,04%). Nove apresentaram aumentos: feijão carioquinha (19,06%), açúcar refinado (10,39%), tomate (4,26%), batata (4,21%), café em pó (2,64%), pão francês (2,17%), manteiga (1,73%), carne bovina de primeira (1,34%) e leite tipo C (0,89%). Pesquisa Nacional da Cesta Básica - agosto de 2000CapitalValor São PauloR$ 114,63CuritibaR$ 109,25 BrasíliaR$ 108,66Porto AlegreR$ 107,98 Belo HorizonteR$ 106,60Rio de JaneiroR$ 106,00 FlorianópolisR$ 99,73BelémR$ 98,97 VitóriaR$ 94,08RecifeR$ 93,69AracajuR$ 92,73GoiâniaR$ 90,78João PessoaR$ 87,60NatalR$ 86,64FortalezaR$ 86,17 SalvadorR$ 83,07Fonte: DIEESE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.