Cesta da Opep vai a US$ 40/barril pela 1ª vez em 2 décadas

O preço da cesta de sete tipos de petróleo cru usada como referência pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) superou, ontem, US$ 40,00 pela primeira vez em duas décadas, de acordo com informações da agência de notícias do cartel. A cesta subiu US$ 0,37, para US$ 40,04, ontem. A máxima histórica da cesta é de US$ 41,80 o barril, atingida em 20 de novembro de 1980. O preço de referência da cesta da Opep está acima de US$ 28 por barril desde 2 de dezembro de 2003. O mecanismo da banda de preços da Opep prevê uma elevação de 500 mil barris por dia na produção, caso o preço médio fique acima de US$ 28 por barril por 20 dias consecutivos, ou que seus países-membros reduzam a produção em 500 mil barris por dia caso o preço médio fique abaixo de US$ 22 por barril por 10 dias consecutivos. Mas a Opep tem preferido não aplicar esse mecanismo, por atribuir a recente alta dos preços internacionais à queda do dólar no mercado de câmbio, a fatores geopolíticos e à especulação no mercado de futuros. Criada em 1986, a cesta da Opep se baseia nos preços dos seguintes tipos de petróleo: Saharan Blend, da Argélia; Minas, da Indonésia; Bonny Light, da Nigéria; Arab Light, da Arábia Saudita; Fateh, de Dubai; Tia Juana Light; da Venezuela; e Isthmus, do México.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.