Cesta de compras do RJ subiu 0,10% na 3a semana de fevereiro

O custo da cesta de compras das famílias na Região Metropolitana no Rio de Janeiro subiu 0,10% na terceira semana de fevereiro (entre os dias 13 e 18). Segundo pesquisa coordenada pelo Instituto Fecomércio-RJ, com a alta, o valor médio da cesta passou para R$ 297,45, ante os R$ 297,16 da semana anterior. Segundo o diretor do instituto, Luiz Roberto Cunha, o pequeno percentual de alta reflete a sazonalidade (fatores periódicos que influenciam no preço dos produtos) dos hortifrugranjeiros. "Alguns produtos, como o tomate, cujos preços subiram muito em janeiro, agora estão em queda. Outros, como a batata, cujos preços vinham caindo, agora estão subindo", explicou, em comunicado. Na terceira semana de fevereiro, os produtos que mais aumentaram de preço foram: banana prata (5,05%), leite em pó (2,94%), farinha de mandioca (2,86%) e cebola (2,84%). No entanto, alguns produtos registraram redução nos preços, sendo as mais expressivas: cenoura (-3,40%), tomate (-3,14%), açúcar refinado (-2,43%) e maçã (-2,10%). De acordo com a análise, todas as famílias aumentaram seus gastos no período, mas as cestas da faixa com renda mensal entre 20 e 30 salários foi a que mais encareceu (0,18%). No período mensal, entre 24 de janeiro e 18 de fevereiro, o custo médio da cesta de compras subiu 0,26%, sendo a maior alta, de 0,42%, registrada para as famílias com rendimento mensal entre 20 e 30 salários mínimos. Neste período mensal, as maiores altas no período foram captadas nos seguintes produtos: batata (18,24%), banana prata (12,52%), farinha de mandioca (8,45%), cerveja (5,39%), creme dental (5,33%) e desodorante (5,27%). Entretanto, registraram expressivas quedas de preços o tomate (12,31%), o sabão em barra (11,39%) e a cenoura (10,18%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.