coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Cesta de compras fica 0,10% mais cara no Rio

Após 14 quedas consecutivas, o custo da cesta de compras no município do Rio de Janeiro voltou a subir, com alta de 0,10% na terceira semana de agosto, segundo informou nesta segunda-feira o Instituto Fecomercio-RJ. Na segunda semana de agosto, o custo da cesta caiu 0,44%. De acordo com o instituto, o custo da cesta, que estava em R$ 283,85, avançou para R$ 284,14, da segunda para a terceira semana do mês. Em comunicado, o economista da Fecomercio-RJ, João Carlos Gomes, afirmou que essa aceleração no custo da cesta deve se manter nos próximos meses. "É possível que o preço da carne suba por conta da entressafra. Além disso, algumas commodities, como milho e trigo, também podem ter seus preços elevados por conta da produção e manutenção da demanda em níveis elevados." Na análise semanal, o preço da lingüiça foi o que registrou maior elevação (+2,78%); seguido pelos preços da laranja pêra e do desodorante, que subiram 2,28% e 2,09%, respectivamente. Já entre as principais deflações, o preço da cebola registrou pela terceira semana seguida a maior queda (-8,23%); seguido pelo do tomate (-5,65%). Na análise por faixas de renda, na terceira semana de agosto, os dois grupos pesquisados sentiram o impacto da alta nos preços no custo da cesta. "Entre as famílias que ganham até oito salários mínimos, o aumento foi de 0,09%. Já entre os que recebem acima desse valor, o avanço foi de 0,11%", esclareceu o instituto, em comunicado.Na análise mensal (ou seja, que abrange 30 dias, até a terceira semana de agosto), porém, o custo da cesta teve queda de 1,02%. As quedas de preços que mais contribuíram para esse cenário foram as da cebola (-25,94%); do tomate (-23,91%) e da batata (-20,59%). Em contrapartida, as elevações de preços mais expressivas no período foram registradas em laranja pêra (+6,13%), arroz (+3,91%) e refrigerante (+3,29%). No acumulado do início do ano até a terceira semana de agosto, o custo da Cesta de Compras registra queda de 7,01%. Nos últimos 12 meses, a queda média acumulada no custo é de 4,67%. A pesquisa abrange a variação de preços nos 39 itens que mais pesam no orçamento, consumidos por famílias de dez diferentes faixas de renda.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2006 | 13h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.