Cesta de compras no RJ sobe 0,92%

O custo das cestas de compras das famílias do município do Rio de Janeiro subiu 0,92% em julho, patamar inferior à elevação de custo observada em junho (2,53%). A informação foi divulgada hoje, em pesquisa do Instituto Fecomércio-RJ. De acordo com a entidade, o gasto médio das famílias com a cesta de compras atingiu R$ 300,62 em julho, ante os R$ 297,88 em junho. Na última semana do mês de julho, o custo das cestas apresentou queda de 0,03%.A redução de custo em um período semanal não se verificava desde a terceira semana de abril, segundo o instituto. Em julho, por produtos, as altas de preço mais expressivas no mês foram registradas em cebola (21,87%), batata (14,14%), banana prata (13,66%), açúcar (9,41%) e leite (5,03%).Em compensação, a cenoura e a tomate ficaram bem mais baratos, com quedas, de, respectivamente, 17,16% e 9,76%.Variação por produtoEm comunicado, o diretor do instituto, Luiz Roberto Cunha, explica que nos últimos meses, a cebola e o tomate tiveram alta expressiva de preço, devido à menor oferta causada por problemas de atraso no plantio e na colheita. Já o tomate, de acordo com Cunha, foi beneficiado pela estabilidade climática, o que resultou em aumento de oferta, "embora ainda não no volume necessário para reduzir as cotações do produto para o nível histórico da plena safra", esclareceu, no comunicado.O instituto informou ainda que, em julho, para as famílias com renda de até oito salários mínimos mensais, a alta na cesta de compras foi de 0,81% em média e, para famílias com renda acima de oito mínimos foi registrado aumento maior, de 1,00% no custo da cesta de compras.No ano, a cesta de compras acumula alta de 2,78%. Já no período de 12 meses terminados em julho a alta foi de 4,12%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.